Família da Camila

Mingau

Mingau: Foi pro céu dos gatinhos em Agosto (nem marquei o dia pq foi muito dolorido). Tinha 17 anos e morreu de câncer no fígado, baço e intestino. Fomos descobrir só quando já não tinha volta. Mas ele teve uma vida com muito amor, com donos que o afofavam todos os dias, era muito mimado e dormia sempre junto com a gente. Nunca teve um problema de saúde. O adotamos de uma vizinha que tinha tido uma ninhada de siameses. Eu tinha 11 anos na época. Ele era cotó de nascença. O nome veio do gatinho da Magali, na qual eu adorava as historinhas!

Meu pai era muito apegado a ele e sofreu muito quando ele morreu. Não era daquelas pessoas que pegam o gato, põe no colo e amassam até que o gato esperneie. Mas afinal foram 17 anos, era uma pessoa! Ele o chamava de “Charles” e ele atendia assim também. Charles era por causa do “Charles Mingus”, um bluseiro ou jazzeiro antigo, não sei bem. Meu pai é fã de blues e jazz!

Binbin

BinBin: Tem 9 anos. Foi adotado da gaiola de um Pet Shop do Shopping aqui de Uberaba. Eu trabalhava lá na época e quando passei pela gaiola vi uns siameses lindos de morrer pra adoção, e disse pra moça me reservar um, que quando saísse do serviço, o pegaria. Quando fui pegar o gato, vi um amarelinho mais fofo do mundo e tinha uma mulher louca com o siamês. Não pensei duas vezes e levei o amarelo, afinal pro siamês não faltariam candidatos! Hoje tá aí, esse gordo fofo miento da mamãe!

O BinBin veio de “Osama Bin Laden”, hehe. Meu pai que o apelidou assim, pq ele era o terrorista da casa! Escalava as camisas dele, derrubava coisas de cima de mesas e armários, etc… Então minha mãe e eu resolvemos chamá-lo de BinBin, mas meu pai o chama de Osama somente, e ele atende pelos dois nomes!

Bóson

Bóson: Tem 6 meses. Foi resgatado da rua aqui de casa com 3 meses. Ele é filho de uma gatinha preta que mora aqui na rua e que minha mãe e outra vizinha cuidavam entre outros gatinhos. Ela desapareceu. Teve 4 gatinhos, os outros 3, um morreu e 2 foram doados. O meu pretinho foi muito judiado. Minha mãe o trouxe todo esfarrapado, fedido, com um olho estropiado, saindo pus do ouvido e mandíbula quebrada. Demos banho, levamos ao vet. Tratamos o olhinho (que ficou com sequelas, fica meio fechado, mas ele enxerga), o ouvido e a mandíbula já tava colando, então só o tempo iria curar. Hoje ele não tem nenhum dentinho da arcada inferior direita, parece que machucou tanto que extirpou as “sementinhas” dos dentinhos… Ele fazia coco com sangue tb. No começo o trato era tratarmos dele até ficar bom e doarmos. Mas foi ficando, pegamos amor… aí o Mingauzinho morreu… decidimos ficar com ele. Hoje tá aí o capeta em pessoa! Morde todo mundo, derruba as coisas na casa, atazana a vida do BinBin! Mas é muito carinhoso, gosta de dormir na minha cabeça e de manhã me acorda amassando pãozinho nas minhas costas ou barriga!

O Bóson tava difícil de arranjar um nome. Eu queri aum nome bem exótico e acabou ficando esse, pq adoro Física! Meu pai o chama de “Negritude Júnior”, hehe. Mas tb chamamos de “pretinho”, “nêgo preto”, “neguinho”…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: