Família Mazzucatto

Sophia

Olá! Meu nome é Sophia, para ser exata, Agatha Sophia. Nasci não sabe onde, mas um dia

Sophia

uma pessoa muito má, pegou-me e meus irmãozinhos, colocou num saco de lixo e me jogou num corrego. Ali era tudo preto e abafado. De repente tudo começou a se mexer de um modo estranho, e de um buraquinho entrou luz, e apareceu um rosto muito loiro que imagino ser de um anjo.

Esse anjo era uma protetora de animais, que me levou correndo para a Tia Paw Kay, uma veterinária muito bacana, lá na clínica que ficava na Heitor Penteado em São Paulo. Fui bem tratada, alimentada, recebi casinha, água fresca, caixa de areia, e a tia Paw Kay me examinou inteira…

Minha mãe sempre estava lá na clínica ajudando a Vet, e decidiu que estava na hora da Ny ganhar seu primeiro bichinho, já que a Poodle tinha ido morar em outro lugar. Então minha mãe me escolheu, pois eu era muito mal humorada, o que dizem sou até hoje kkkk.

Chegando lá conheci minha família, formada por três humanos e eu. Isso foi dia 13 de fevereiro de 98 – já se vão 12 anos. Depois disso já mudei de casa 11 vezes, acho divertido. Já morei na Avenida Cerro Corá, movimentadissima, já morei no sitio, já até escrevi um livro, mas que o arquivo pegou vírus inclusive os BKups e se perdeu tudo…coisas da vida. E hoje moramos numa pequena cidade, a beira mar em Santa Catarina. Sempre gosto de olhar na janela, aqui o cheiro é diferente e a umidade também, mas sei que sou feliz e faço minha familia feliz.

Agora minha mãe fez novos amigos virtuais, e entre eles a Tia Marília, que se tornou minha madrinha, fiquei muito honrada com isso.

Então muito prazer, meu nome é Sophia, alias, Agatha Sophia.

Noktuz

Eu tava lá na porta da agropecuária, dentro de uma gaiola cheia de gatinhos, uma miadeira,

Perfil de Noktuz

um monte de pequenos que não paravam de miar….

Passava um monte de gente e dizia que bonitinhos, faziam cafuné. Outros diziam: “-ai, detesto gato”…

Tava lá torcendo por um colo, um carinho bem gostoso….

Então apareceram duas mulheres, uma mais novinha e uma muito grandona…

– Mãe eu quero um gato preto

– Escolhe filha são todos lindos

– Eu quero um menininho…

Ai meu coração se alegrou, pois eu sou um menininho e Pretooooooooooooo.

Acho que agora chegou minha vez, vou fazer um charme…

Fui para um lado e outro da gaiola, levantei meu rabo que era peludinho.

E fiz a melhor cara que eu tinha, miauuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.

Então aquela mocinha:

– Disse é esse eu quero, esse!

Meu coraçãozinho se alegrou, e ela me pegou com tanto carinho, tinha uma mão

quentinha!

E a sua mãe me pegou com delicadeza e virou é disse:

– Sim ele é um menininho, bem bonitinho…e acho que vai ficar peludinho.. Ele é que vamos levar …

Fiquei tão feliz!!! Elas me pegaram e me levaram pra conhecer a Vet tia Camila, ela me examinou inteirinho, me deu um treco rosa até que era docinho, que era vermífugo

para tirar os bichinhos da minha barriga, tomei uma picada na bunda, e essa doeu.

Mas a minha vó/mãe – a Sissy – disse que era pro meu bem prá eu não ficar doente….

E a minha irmã/mãe me deu o nome de Noktuz, que era o nome do gato do livro que

ela estava escrevendo…

Isso era numa sexta-feira 13 de Fevereiro de 2009, foi nesse dia que eu nasci prá

essa família.

Nada mais certo que um gato preto numa sexta-feira 13 prá trazer muita sorte, foi isso

que elas disseram…

Quando cheguei na casa conhecia a Sophia, uma senhora tigrada de muito respeito, e

um tanto ranzinza, confesso que eu adoro encher o saco dela kkkkk.

Hoje sou um Belo e grande gato preto, muito amado e amo demais minha família.

Minha madrinha é a Tati DoceEncanto…

Sou manhoso adoro água, seja de chuva ou de chuveiro, sei que sou gostoso, pois

ouço isso o tempo inteiro quando me esmagam e me apertam. Minha posição não é bem definida, não sei se a Ny é minha mãe ou minha irmã e se a Sissy é minha vó ou minha mãe, mas isso não importa, o que importa é que sou muito amado.

E moro num lugar delicioso, bem pertinho do mar..

Muito prazer, meu nome é Noktuz

In Memorian

Tchongo

O Tchongo foi presente de dia das Crianças da Ny, veio prá casa com 20 dias, a mãe estava matando a ninhada, ela era uma Persa maravilhosa e o pai bem o pai só Deus sabe, ele chegou como se fosse uma femea e seu nome seria Safira ele era muito miudinho, ainda nem andava direito , quando dei o primeiro banho, achei estranho!

Pois aquela fêmea tinha dois coquinhos kkkkk

Perguntei pro Vet que meu deu ela, por mais que eu não conheça persa, acho que isso é um macho kkk

Então de Safira virou Serafim, kkkkk

Foi crescendo e ficando esperto, e de Persa só tinha a mãe, e de branquinho foi ganhando um amarelado e seu rabo ficou tigrado, ele tinha ilhos muito azuis, tão claros que chegava a ficar cor de rosa era completamente vesgo, e com o tempo descobrimos que era surdo kkkk

O que deixava ele totalmente desajeitado kkk, então de Serafim passou a ser Tchongo Mongo Longo Songo kkkkk desenvolvemos linguagem de sinal kkkk, batiamos o pé ou na parede e ele vinha, e fazíamos sinal com a mão e ele obedecia lindo fofo, era muito amoroso, foi parceiro do meu marido , que passou por uma fase brava, e o carinho do gato que o levantou.

Hoje Tchongo é estrelinha se foi cedo com dois anos, teve obstrução de uretra e não resistiu a cirurgia, hoje ele brilha lá em cima e graças a ele, vim parar na Listagatos, pois todo mundo achava bobeira eu chorar tanto por um gato, e aqui achei a acolhida que precisava, graças a Marilia que me apresentou voces!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: