Câncer de mama em gatas

16 out

Publicado no site Gateiro por Thiago, 16/10/2013

Estamos no Outubro Rosa, mês de prevenção e combate ao câncer de mama. Toda gateira deve fazer o exame periódico para se proteger, mas poucas pessoas sabem que a doença também acontece em animais. Eu conversei com Dra. Laila Massad Ribas, veterinária e autora do Portal Medicina Felina, sobre o assunto.

Como a doença se caracteriza?

O câncer de mama é um tumor maligno que acomete os tecidos mamários das gatas, das cadelas e das mulheres. Nas gatinhas o tipo de câncer mais comum é o carcinoma. Apesar de ser mais frequente em cadelas, a cada 10 tumores de mama em gatas, entre oito e nove são malignos, ou seja, são cânceres.

Por que a doença acontece?

Na maioria dos casos o desenvolvimento do câncer está relacionado à produção de hormônios pelos ovários. As injeções anticoncepcionais aplicadas em pet shops são hormônios e estão, comprovadamente, relacionadas com o desenvolvimento de câncer de mama nas gatas.

É possível realizar um exame preventivo? Qual seria a técnica? E a periodicidade?

O exame físico das mamas é o melhor método. Ele é feito através da palpação de toda a cadeia mamária dos dois lados. Esse exame deve ser feito anualmente pelo veterinário ou em casa pelo proprietário. Quanto mais cedo detectada a doença, melhor. As vezes o proprietário sente apenas uma bolinha bem firme na mama. Essa bolinha pode ter inicialmente o tamanho de um grão de arroz.

Caso o veterinário detecte a presença de algum tumor nas mamas, ele vai precisar fazer exames como a citologia, a biópsia e exame de raios-x de tórax para ver se não há presença de metástase (etapa em que o tumor se espalha para outros órgãos).

Há uma pré-disposição para desenvolver a doença a partir da idade?

Sim, as gatinhas com mais de sete anos têm maior predisposição, mas é essa doença pode acometer até mesmo as mais novinhas.

Há predisposição racial?

Sim, as gatas siamesas ou descendentes de siamês possuem duas vezes maior risco de desenvolver o câncer de mama.

A castração evita infecções no útero. Ela também pode ajudar a combater o câncer de mama?

Sim, a castração precoce é o melhor método preventivo do câncer de mama. Quando digo precoce, quero dizer antes do primeiro cio, que pode ocorrer entre cinco e sete meses de vida. Por isso é bom castrar as gatinhas assim elas que acabarem de tomar as vacinas na infância. Se a gata não é castrada, ela tem mais chance de desenvolver esse câncer. A aplicação de anticoncepcional aumenta muito o risco! Nunca aplique esse hormônio na sua gatinha!

Como funcionam os tratamentos para a doença?

O tratamento é baseado na remoção total das mamas. A cirurgia é bastante radical e requer cuidados nos pós-operatório. A quimioterapia pode ser indicada em alguns casos.

Os tratamentos têm eficácia?

Sim, mas isso depende muito da época em que o tumor foi descoberto. Quanto mais cedo melhor!

A doença acontece somente em fêmeas?

Não, aproximadamente de 1% a 5% dos cânceres de mama acometem machos.

Vamos falar um pouco mais sobre as cadelas?

Nas cadelas os tumores de mama são bem mais frequentes. Entretanto, no caso delas 40% dos tumores são benignos, ou seja, não há potencial para se espalhar para outros órgãos.

Anúncios

4 Respostas to “Câncer de mama em gatas”

  1. Laís 16/10/2013 às 11:11 pm #

    Foi assim que eu perdi a minha Rutha! Assim que vimos uma bolinha minúscula em uma teta dela marcamos para fazer a mastectomia mas após a cirurgia a biópsia apontou que ainda havia tecido contaminado com câncer e logo começaram a aparecer tumores na barriga dela além de metástase no pulmão. Quando afetou o pulmão ela logo passou a ter dificuldade para respirar e a decisão de sacrificá-la foi dificílima mas acertada, eu não suportava mais vê-la sofrer e não poder fazer nada. Ainda choro ao pensar nela, são muitas lembranças maravilhosas, ela era única!
    Beijos

    • mbavaresco 17/10/2013 às 12:56 pm #

      Ai Laís!
      É uma dor que nunca passa. Nunca.
      A Rutha foi muito muito muito amada, e ainda é.
      Um beijo

  2. Mickey Neal 24/10/2013 às 11:47 pm #

    Segundo o INCA , o câncer de mama é responsável por apenas 6,6% de todas as mortes por câncer no Brasil.

  3. Naia Caroline 28/01/2014 às 11:29 am #

    Gostaria de compartilhar uma experiência …. Vai fazer 1 ano que apareceu uma linda gatinha frajolinha muito assustada, miava muito, extremamente magra, assim que peguei ela senti diversos nódulos por toda parte abdominal, nunca tinha visto aquilo! Tinha um nódulo em si que me assustou muito, um que estava localizado ao lado da axila ela mal consiguia andar de tão grande, tinha o tamanho de um limão, levei na Vet ela fez a punção e nao saiu nenhum liquido, entao ela disse que poderia ser um cancer e que se fosse ela nao teria muito tempo de vida por conta do tamanho seria impossivel retirar, a vet pediu uma ultrassom abdominal pra saber onde estavam localizado os tumores e logo em seguida castrar e se possivel remover os tumores, no ultrassom constatou que ela estava prenhe de mais ou menos 4/5filhotes 0.o e ela estava de quase 1 mês! Foram passando os dias preparei tudo no meu quarto pra ela ter os babycats em paz, pq tenho outros gatos e um cachorro. O tempo foi passando e a barriga nao crescia e os “tumores” desapareceram, nao sobrou nada! Depois de um mês quando ja deveriam estar nascendo ela entrou no cio, levei no vet e ela disse que era impossivel ela estar prenhe, marquei a castraçao a vet deu uma olhada por dentro e nao tinha babycats e nenhum tumor! Ela é uma das minhas paixões, e o amor salva!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: