Acidentes domésticos com animais de estimação: como agir?

11 set

Fonte – Homeopet

O ambiente de uma casa tem uma relativa aparência de segurança para o seu bichinho de estimação. No entanto, os riscos de acidentes com animais são enormes, dependendo da raça, espécie e idade.

Em relação aos animais, Os acidentes domésticos mais comuns são:

– Roedores, como coelhos, que roem fios de utensílios domésticos e acabam se eletrocutando; principalmente se os aparelhos estiverem ligados à tomada elétrica.

– Aves ornamentais, como calopsitas, que ao ficarem soltas aterrissam muitas vezes em panelas quentes ou no próprio fogão aceso após voos desordenados.

– Os répteis, como as cobras, que por curiosidade ou instinto acabam entalando em canos de água.

– Os gatos; principalmente os mais jovens, que tendem a engolir linhas soltas em brincadeiras, o que acaba levando a problemas intestinais.

– Cães e gatos que ingerem produtos tóxicos, como águas sanitárias e desinfetantes.

A ingestão de produtos tóxicos é bastante comum, principalmente quando se trata de animais mais jovens, o que pode ser muito prejudicial ao pet. O atendimento rápido por um Médico Veterinário aumenta as chances de vida do animal intoxicado e para isso podemos sugerir algumas ações simples:

– Identifique o produto ingerido e se possível leve a embalagem do produto ingerido juntamente com o animal até a Clínica veterinária mais próxima ou de sua confiança.

– No caminho, ou antes, de sair; procure informar ao Médico Veterinário o que está acontecendo, para que os profissionais e a equipe se preparem para chegada do animal em emergência.

– Não provoque vômitos no animal se não tiver a plena certeza de que o produto ingerido não é causticante, pois esses produtos  queimam as mucosas da garganta do animal na hora da ingestão e também queimarão com o vômito, piorando o quadro clínico do seu animal.

– Não ofereça comida e muito menos leite ao animal intoxicado, pois na grande maioria das vezes o leite acabará facilitando a absorção do veneno, piorando o estado geral do animal.

Fonte: Magda Izidio de Souza, Médica Veterinária – http://animalplanet.discoverybrasil.uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: