Demarcação de território – Adestrando Gatos

14 ago

Fonte – Site Tudo Gato

Como agir e inibir o comportamento

Gatos são animais territorialistas, e a demarcação com fezes e urina é um dos comportamentos adotados pelos bichanos para atrair parceiros sexuais, afastar possíveis competidores e reconhecer mais facilmente objetos ou locais novos através do odor – já que sua capacidade olfativa é extremamente desenvolvida.

Esse comportamento pode deixar o gato mais à vontade, mas torna-se um problemão para os humanos que convivem com ele, especialmente quando se trata de urina borrifada em móveis ou objetos da casa. Assim, antes de tudo, é importante identificar se o comportamento consiste, efetivamente, em demarcação e tomar algumas medidas para solucionar a questão.

É demarcação?
Quando gatos desejam demarcar algum local ou objeto, não enterram a urina ou fezes (sim, a demarcação pode se dar com fezes, geralmente em menor quantidade, embora essa ocorrência seja mais rara), como fariam normalmente após aliviar sua necessidade fisiológica. O mais comum é demarcarem com urina e, quando isso acontece, costumam preferir superfícies verticais, nas quais ficam de costas e eliminam um jato de urina no local. O volume costuma ser pequeno, mas o aspecto é oleoso e o cheiro intenso, deixando uma mancha amarelada.
Os locais de demarcação costumam ser bastante visíveis e os gatos também podem escolher lugares diferentes na casa ou mesmo objetos – móveis, sacolas, bolsas, etc. Vale mencionar que necessidades em locais não usuais podem também significar problemas de saúde, como doenças renais ou diabetes. Assim, a consulta com um médico veterinário de confiança é muito importante.
Outro motivo para fazer as fezes e urina fora da caixa de areia pode estar relacionado ao substrato, limpeza da caixa ou poucas caixas em relação ao número de gatos na casa. Assim, esses fatores devem ser avaliados antes de concluir que se trata de demarcação.

O que fazer?

Se descartadas as hipóteses de doença ou falta de acesso adequado à caixa de areia/substrato, e verificando-se a maneira característica do comportamento de demarcação, há algumas maneiras de evitar que o gato faça xixi ou fezes em locais inadequados.
A limpeza deve ser feita de modo a retirar por completo o odor que torna o local identificável para o gato. Para tanto, utilize três borrifadores de água para plantas com: uma solução de detergente enzimático (vendido em pet shops), outro com água e outro com álcool.
1 – Quando o gato demarcar o local, coloque-o em outro cômodo da casa, absorva a urina com um papel toalha, borrife enzimático e limpe com papel toalha.
2 – A seguir, borrife agora com água, absorva com papel toalha e, por fim, borrife com álcool e seque com outro papel toalha.
3 – Jogue tudo fora e só reintroduza o gato no ambiente novamente quando o álcool tiver evaporado.
Para tornar esse local menos atraente para demarcação, uma boa dica é cobri-lo com um plástico, o que fará com que a urina espirre no próprio gato, tornando o comportamento
desagradável.
A maioria dos problemas de demarcação felina pode ser resolvida com a castração, já que a circulação dos hormônios sexuais será interrompida e, assim, o gato não mais utilizará a demarcação para atrair parceiros. Além disso, considerando a questão territorial, um gato pode passar a demarcar o ambiente em que vive se perceber outro felino próximo ao local. Exemplo: o gato da casa passa a demarcar um móvel ao lado da janela, que dá acesso ao jardim da outra casa que, por sua vez, passou a ter um novo “morador”: outro gato!
Ao sentir a presença de um possível “invasor”, o gato passa a demarcar como seu, o território onde vive. Dessa forma, a medida mais eficaz para acabar com a demarcação seria, de alguma forma, bloquear o acesso ao local onde o gato tenha contato com o outro felino.
Finalmente, para evitar demarcação em objetos ou móveis, uma medida eficaz consiste em, ao trazer um móvel novo, impregná-lo com cheiros familiares ao gato – dele próprio e do dono – para que seja facilmente reconhecível pelo bichano.
Cassia Rabelo Cardoso dos Santos
Colabora com textos para diversas publicações como o Guia Universo Pet, a Revista Pulo do Gato e a Revista Expressão. É adestradora da Cão Cidadão, franquia criada pelo especialista em comportamento animal Alexandre Rossi, que há mais de 10 anos atua no mercado oferecendo serviços de adestramento e consultas de comportamento em domicílio para gatos, cães e outros pets.
Para saber mais sobre a Cão Cidadão, entre em contato com a Central de Atendimento, pelo telefone (11) 3571-8138, ou acesse www.caocidadao.com.br

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: