ANEMIA HEMOLÍTICA EM CÃES E GATOS

18 jun

via DICAS PELUDAS by DENISE DECHEN on 6/17/13

ANEMIA.jpg

A finalidade de um sistema imunitário saudável é atacar e destruir os germes e infecções. Se o sistema imunológico do cão /gato é comprometida, seu animal pode estar em sérios apuros. A condição conhecida como anemia hemolítica imune mediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI) afeta os anticorpos dos cães/gatos que são feitas para atingir os "invasores". Como resultado, as células vermelhas do sangue são atacadas e destruídos.

As células vermelhas do sangue saudáveis são destinadas a transportar oxigênio para as outras células e tecidos dentro do corpo. Um cão/gato com anemia hemolítica imunomediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI) não pode fazê-lo. Sem oxigenação suficiente no sangue, o seu animal não pode sobreviver.

PREDISPOSIÇÃO POR IDADE E SEXO
Gatos e cães de meia-idade, (podendo ocorrer em qualquer idade, mas é rara em cães menores de 1 ano)
Cadelas (Não há predisposição sexual clara para IMHA canino, embora o estresse do estro e parto sejam sugeridos como gatilhos.)

POR RAÇA
Algumas raças são mais predispostas à doença, bem como, o Cocker Spaniel, Dachshund, Old Inglês Sheepdog, Bichon Frise, Springer spaniel, Spitz, poodle miniatura e setter irlandês.
A anemia hemolítica em cães e gatos é definida como a diminuição da vida útil dos eritrócitos e a retirada desses da circulação. Essa destruição pode ocorrer no interior dos capilares (hemólise intravascular) ou pela fagocitose das células do sistema fagocítico mononuclear no baço, pulmões, medula óssea, fígado e linfonodos (hemólise extravascular). A hemólise extravascular é o principal mecanismo das anemias hemolíticas diagnosticadas em cães e gatos.
images?q=tbn:ANd9GcRjQgn6YF-XRakA4YD0GIZdztQBFD8iIOOw3uNJoM3pXq2eaTGsUA
CAUSA
Não há uma causa definitiva de anemia hemolítica imunomediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI).

A etiologia do processo pode ser dividida em:
Infecciosa ou não infecciosa.

Os principais agentes infecciosos diagnosticados são:
Rangelia vitalli, apenas nos cães;
Babesia sp (doença do carrapato)
Tripanossoma sp,
Dirofilaria immitis
Ehrlichia sp, principalmente em cães
Cytauxzoon sp e Infecção pelo vírus da leucemia felina (FeLV) observados apenas em gatos; Mycoplasma sp é encontrado principalmente em gatos.

A maioria das regiões com clima tropical e subtropical apresenta alta prevalência desse tipo de anemia hemolítica.

imagem-15.jpg?w=290&h=186
Quantidade normal de glóbulos vermelhos na célula
imagem-214.jpg?w=295&h=180
Quantidade de glóbulos vermelhos indicativa de anemia

As anemias hemolíticas não infecciosas podem ser divididas em:
imunomediada (que pode ser primária ou auto-imune e não apresenta uma enfermidade de base ou secundária, quando é desencadeada por :
fármacos
transfusão sanguínea
neoplasias
vacinação, entre outras.

Vale ressaltar que alguns agentes infecciosos também podem ser a causa desse tipo de anemia hemolítica); oxidativa (lesões oxidativas dos eritrócitos
podem causar a formação de metahemoglobina, corpúsculos de Heinz, excentrócitos e
lesão na membrana eritrocitária.

Os principais agentes oxidantes são:
acetaminofeno
benzocaina tópica
toxinas da cebola (cães e gatos)
fenazopiridina, DL metionina (gatos) e
hidroxiuréia (cão)
microangiopática (ocorre devido a alterações na microvasculatura onde forças mecânicas rompem a integridade da membrana eritrocitária.)
images?q=tbn:ANd9GcRUebTI4nA8udO_kk_wVos-nEobtK3Wuu4OUl3UmPiIICBlNwg

As principais enfermidades relacionadas com essas alterações são:
a síndrome hemolítica urêmica
hemangiossarcoma esplênico,
coagulação intavascular disseminada (CID)
dirofilariose
vasculite
mielofibrose, entre outras)

Por alterações genéticas:
eritroenzimopatias (deficiência de piruvato quinase, fosfofrutoquinase, metahemoglobina redutase, glicose-6-fosfato-desidrogenase).

Outras condições hemolíticas podem estar associadas a:
deficiências no estoque de cobre
intoxicação por chumbo
má absorção da vitamina B12 e desordens hepáticas.

SINTOMAS
Alguns dos sintomas que você pode perceber em um cão com anemia hemolítica imune mediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI) são:
gengivas pálidas
respiração rápida e difícil
amarelidão em torno dos olhos
vômitos
letargia
perda de apetite
fraqueza e urina marela escura .
Se você presenciar algum destes sinais e sintomas, leve o seu cão para visitar o seu veterinário. Um exame completo e alguns exames serão realizados a fim de diagnosticar o problema.
images?q=tbn:ANd9GcQDEcV_XgbHhVI-1XyMHrrFQZXi-WLp6_UhJhmBALHUUw-Z9dZjPw

EXAMES
Os achados laboratoriais revelam na maioria das vezes anemia regenerativa devido à
reticulocitose, principalmente na fase aguda da enfermidade.

Alguns testes de diagnóstico que o médico pode pedir para seu cão com anemia hemolítica imunomediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI) são:
um hemograma completo
um exame de hematócrito para contar o número de células do sangue
um retriculocitose para determinar que está havendo produção de células sanguíneas novas em números adequados.
uma análise de urina
um perfil bioquímico sérico
um teste para demonstrar que as células do sangue não estão se aglomerando
teste de Coombs.

Alguns raios-x e ultra-som também pode ser feito, bem como quaisquer outros exames de sangue que pode descartar quaisquer causas da anemia e / ou gatilhos para IMHA ou AIHA.

TRATAMENTO
Tratar o cão com anemia hemolítica mediada pelo sistema imunitário (AHIM) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI) depende, dos resultados dos testes.

Algumas opções de tratamento podem ser:
Corticosteroides para suprimir o ataque do sistema imunitário às células vermelhas do sangue. Outro tipo de tratamento pode ser a utilização de agentes imunossupressores tais como a azatioprina, ciclofosfamida, ciclosporina, danazol ou leflunomida.

Tem havido algum sucesso com imunoglobulina intravenosa. Em alguns casos, o processo de remoção de anticorpos a partir do sangue é possível. Muitas vezes, o baço é responsável pela remoção de muitos dos anticorpos direcionados células vermelhas e uma esplenectomia é benéfico para a recuperação do seu cão.

Transfusões e suplementação através de fluidos intravenosos podem ser necessários, bem como no cuidado de enfermagem em casa e / ou acompanhamento de medicamentos em casa. Em casa carinho é fundamental para bom atendimento e recuperação de seu cão. Certifique-se de seguir as ordens do seu médico na administração de todos os medicamentos prescritos.Mantenha o seu cão o mais quieto e calmo, tanto quanto possível. Exercício mínimo neste momento é recomendado. Uma boa dieta bem equilibrada com a nutrição adequada é incentivada e seu veterinário pode recomendar alimentos e / ou guloseimas que podem funcionar para o cão agitado.

Seguindo as recomendações do seu médico, juntamente com um monte de amor e carinho pode ajudar o seu cão no processo de recuperação da anemia hemolítica imunomediada (IMHA) ou anemia hemolítica auto-imune (AHAI).

Fiz uma adaptação para o DICAS, de dois textos que praticamente se completam nas informações
(Texto em preto) Por Susan Lee
Fonte :http://www.examiner.com/article/canine-immune-mediated-hemolytic-anemia-or-autoimmune-hemolytic-anemia
(Texto em cinza)Por: Prof. Marcio A. B. Moreira
Fontehttp://www.bancodesangueanimal.com.br

Anúncios

2 Respostas to “ANEMIA HEMOLÍTICA EM CÃES E GATOS”

  1. stella 18/06/2013 às 7:41 pm #

    Minha gata Bijoux tem anemia hemolítica há quase 4 anos. Convive bem com a doença, mantém o peso, brinca e, em todos os outros aspectos, é uma gatinha saudável. Ela toma remédio 3 vezes por semana e mantém os seus hematócritos dentro de um nível normal.
    Não desista nunca de lutar por seu bichinho doente! Pode até não haver cura, mas há sempre um jeito!

    • mbavaresco 18/06/2013 às 7:49 pm #

      Isso mesmo. Nunca desistir do seu animalzinho.
      Muito obrigada pela sua contribuição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: