HIPERTENSÃO EM CÃES E GATOS

3 maio

via DICAS PELUDAS by DENISE DECHEN on 5/1/13

Slide1.JPG
Fonte: Revista Época 26 DE ABRIL DE 2013
Associada às diversas patologias, a hipertensão é um problema comum entre os bichos, mas pouco diagnosticado, conforme explica a médica veterinária Carla Alice Berl, diretora do Hospital Veterinário Pet Care. “Isso acontece na maioria das vezes pela falta de equipamentos adequados para mensurar a pressão do cão e do gato”, diz.
É que para não correr o risco de assustar ou estressar o animal, e com isso alterar o resultado do exame, o procedimento precisa ser feito com um aparelho especifico de uso veterinário, chamado de Doppler. “É um procedimento simples, que deve ser feito antes de qualquer manipulação do animal”, explica. Nos cães o aparelho é colocado na patinha dianteira e nos gatos a pressão sanguínea também pode ser medida pela cauda.
Slide2.JPG
Causado por problemas excesso de peso, dor, trauma, problemas cardíacos, renais ou endocrinológicos o aumento da pressão sanguínea pode se manifestar de formas mais sutis como o aumento do cansaço apresentado pelo animal e emagrecimento quanto por desmaios, convulsões, descolamento de retina e derrame cerebral. “Por isso a mensuração da pressão precisa estar presente nos exames de rotina dos animais”, frisa Carla.
De acordo com a veterinária, existem discussões em relação a quando se considerar a pressão dos amigos de quatro patas alta. “Normalmente começamos a medicar animais com pressão sanguínea acima de 160mmHg ou 16 popularmente.”
O tratamento do problema depende do diagnóstico da origem, mas controles periódicos – mensais ou semanais dependendo do caso – medicamentos e dieta estão entre os itens mais recomendados. “Primeiramente precisamos elucidar a causa da hipertensão que mais comumente é originada tanto em cães como em gatos por problema cardíaco ou renal, por problema de aumento de triglicérides e colesterol, por doença da glândula adrenal.”(fonte Revista Época – http://goo.gl/GEp8V)
ENTENDENDO A HIPERTENSÃO

A hipertensão é um aumento na pressão sanguínea. Esta condição pode também ser referida como pressão sanguínea elevada.
Existem dois principais tipos de hipertensão: hipertensão arterial sistêmica e hipertensão pulmonar.

A hipertensão sistêmicaé um aumento na pressão sanguínea em todo o corpo, enquanto que a hipertensão pulmonar refere-se a pressão sanguínea elevada nos pulmões. Ambos os tipos podem afetar ambos os cães ou gatos.
O sangue é bombeado através do corpo pelo coração por meio de um sistema de vasos sanguíneos. Se a pressão sanguínea é muito alta, o sangue se move com muita força, o que coloca uma pressão sobre os vasos sanguíneos. Os vasos sanguíneos estressados podem se romper. As lesões quando recuperadas são cobertos com o tecido da cicatriz, o que pode limitar os vasos sanguíneos e bloquear a passagem de células de sangue brancas e placas. Coágulos de sangue formam bloqueios que podem levar a um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Existem duas formas de hipertensão arterial sistêmica: hipertensão arterial sistêmica primária e hipertensão arterial sistêmica secundária.

Hipertensão arterial sistêmica primária não tem causa conhecida. É comum em seres humanos, mas rara em cães e gatos.
Hipertensão arterial sistêmica secundária é causada por uma doença específica. A doença renal é a causa mais provável de hipertensão arterial sistêmica secundária. Em gatos hipertireoidismo é outra causa comum.
Hipertensão arterial sistêmica pode não apresentar sintomas, sendo percebida apenas depois de exames feitos por um veterinário. Exames de sangue podem ajudar o seu veterinário, a saber, o que está causando hipertensão arterial sistêmica secundária em seu animal. Medicamentos estão disponíveis para tratar a hipertensão arterial sistêmica. Os animais com hipertensão arterial secundária devem ser tratados para a doença subjacente. ( fonte:www.improve.com/ )

A hipertensão pulmonar (HP) é definida como o aumento da pressão arterial pulmonar, e em cães, um número crescente de casos tem sido relatado.
O aumento da pressão arterial pulmonar é inteiramente separado da hipertensão arterial sistêmica. Normalmente o cão com hipertensão pulmonar (pressão alta no pulmão) tem uma hipotensão sistêmica (pressão baixa no resto do corpo). Essa doença silenciosa é bastante comum em cães mais velhos.

As causas mais comuns de HP em caninos podem ser de origem pulmonar ou sistêmica.
Pneumonia; bronquite; câncer pulmonar; síndrome da angústia respiratória do adulto; trombose-tromboembolismo pulmonar (coágulo sanguíneo nos vasos pulmonares) são causas de origem pulmonar.
As causas extrapulmonares (hipóxia crônica com níveis inadequados de oxigênio que chega aos tecidos do pulmão) são: doenças daadrenal (hiperadrenocorticismo); doença renal com perda de proteínas; inflamação do pâncreas; doença cardíaca do lado esquerdo do coração; dirofilariose (doença do verme do coração); câncer; infecção; obesidade ou de causa desconhecida. (fonte:revistaveterinaria.com.br)

SEJA GENTIL PARTILHE MAS NÃO ESQUEÇA DE DAR OS CRÉDITOS
DENISE DECHEN (http://dicaspeludas.blogspot.com.br/)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: