Comportamento de Luto (Gatos)

30 jun

via Medicina Veterinária para Gatos Domésticos / Veterinary Medicine For Domestic Cats de Carlos Gabriel Dias MV MSc PhD em 29/06/11

Ninguém quer perder a companhia de alguém querido. Perder um amigo querido não é fácil. Faz parte da vida, a morte. Falar sobre ela gera desconforto, mas é preciso falar sobre ela e, ainda, discutir os efeitos da dor da perda quando perdemos alguém querido. Animais não humanos, assim como nós, manifestam-se diante da ausência de um companheiro que subitamente desapareceu. Eventualmente, escutamos relatos de gateiros que notam que o gato que foi “deixado para trás” modifica seu comportamento. Gatos em luto podem miar excessivamente, parar de comer, parar de brincar ou mesmo, tornarem-se inseguros e ansiosos. Alguma coisa mudou ou algo está preste a acontecer é que deve ser elaborado em suas cabecinhas confusas. Não saberemos com total certeza até que eles nos falem, mas o comportamento parece revelar algo importante sobre essa situação. Pode ser que o gato esteja reagindo em resposta ao comportamento dos seres humanos diante da dor e pesar. Convenhamos que seja bastante realístico imaginar que sendo os gatos seres sencientes possam de fato vivenciar o luto. Alguns gatos podem não exibir imediatamente, mas à medida que os dias passam, os sintomas surgem e são relatos com convicção pelos seus responsáveis. É possível que a demora no surgimento da percepção seja relacionada à ausência de manutenção dos odores ambientais que vão dissipando-se ao longo dos dias que se seguem. Neste momento importante, deve-se deixar bem claro que um exame clínico deve ser realizado por um Médico Veterinário a fim de descartar doenças físicas que possam estar sendo mal interpretadas como comportamento de luto. Atenção especial para as mortes por doenças infecciosas que podem ser transmitidas entre os gatos. Dois relatos me impressionaram. Dois gatos permaneceram na porta de casa parecendo aguardar o retorno do gato ausente. Estamos conversando sobre gatos que perdem gatos, mas toda a discussão é pertinente em situações onde gatos perdem seus donos. Vale à pena ressaltar que o luto pode ser vivenciado por gatos abandonados! Gatos que perdem os seus donos (ainda que estejam vivos!) podem desenvolver o luto de maneira bastante franca e danosa.

DSC06894.JPG
Gatos em um abrigo no Rio de Janeiro. Companheiros ou, cientificamente falando, afiliados preferenciais podem sentir a ausência de maneira mais danosa.

Em um grupo de gatos domésticos existem como já falamos em outros posts, os afiliados preferenciais e não preferências[1]. A tolerância a ausência de um gato pode ser influenciada por vários fatores como, por exemplo, números de gatos no ambiente, grau de afiliação estabelecida e etc. Alguns gatos afiliados preferenciais compartilham durante muitos anos a mesma cama, os mesmos brinquedos e o mesmo pote de água e ração. Convivem de forma tão harmoniosa que não executam uma tarefa sem que o outro esteja participando. Alguns gatos correm para a vasilha sanitária ou local de alimentação quando os seus afiliados preferenciais resolvem fazê-lo. Se forem levados ao veterinário, parecem permanecerem mais tolerantes a visita e manipulações quando seus companheiros são levados também. Enfim, aonde vai à corda, vai à caçamba.

E o que fazer quando estamos lidando com um gato em luto? Primeiro passo é ter bastante paciência. Geralmente, os responsáveis estão tão envoltos em sua dor pela perda do seu gato querido e ignoram o gato que “sobrou”. Este gato também está predisposto ao sofrimento assim como você. Marcação com urina, vocalização excessiva, esconder-se por períodos prolongados, falta de apetite, vômito, diarréia e outros sintomas podem ser encarados como comportamentos inadequados pelos responsáveis. Não é difícil imaginar que os responsáveis acabem brigando com o gato enlutado por exibirem algum comportamento impróprio. Não brigue, tenha paciência e cuide para que o gato em luto não passe despercebido. Se o gato gosta de carinho, forneça carinho ao invés de ignorá-lo em prol de horas de choro e visualizações de fotos do outro querido amigo perdido. Comidinhas e carinhos funcionam bem, mas devemos ter tranqüilidade para não incentivarmos comportamentos desagradáveis como, por exemplo, choros noturnos e isolamentos. Quando o gatão em luto estiver calmo ou sair do esconderijo, brincadeiras e comidinhas gostosas devem aparecer. Lembram do post sobre enriquecimento ambiental e brincadeiras? Então os revise para melhorar a sua abordagem. Não sugiro chegar em casa com um gatinho novo. A introdução de um novo gatinho é geradora de ansiedade e pode não funcionar bem para o gato em luto. A desestabilização do ambiente é uma das causas sugestivas do luto, assim introduzir um gato novo pode não ser uma boa idéia. À medida que as semanas vão passando (e assim como para os animais humanos, o tempo é o melhor remédio!) um novo gatinho pode vir a ser uma boa idéia. Incentivar a comer, oferecer brinquedos novos e mais estimulantes e garantir companhias humanas conhecidas pelo gato são alternativas interessantes para garantir uma transição tranquila para o gato.

  • Gatos que vivem em um grande grupo e assim possuem mais de um afiliado preferencial poderão sentir menos a ausência por terem o ambiente social menos desestruturado.
  • Gatos que perdem seus afiliados preferenciais humanos ou não humanos devem ser acompanhados quanto a perda de apetite, uma vez que poderão estar predispostos a algumas situações clínicas como, por exemplo, Lipidose Hepática.
  • Gatos dominantes que morrem podem gerar perturbações na organização social anteriormente estabelecida. Atenção para ocorrência de conflitos no período de reorganização dos limites territoriais.
DSC06926.JPG
Isolamento após perda de um afiliado preferencial é um dos sinais do luto.

Até o próximo post Gateiros. Dr. Carlos Gabriel Dias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: