Soro Subcutâneo

15 ago

Antes de mais nada, deixo claro que SEMPRE devemos procurar veterinário sobre qualquer dúvida. Nunca devemos, por conta própria, administrarmos quaisquer medicamentos com base empírica, de fundamento leigo.

Porém, como na nossa lista a experiência é vasta, resolvi fazer este post para uma troca de informações úteis, sem intenção de substituir a visita a um bom veterinário, esta sim primordial.

Fluidoterapia

Um assunto muito relevante e que é dúvida recorrente no grupo é o melhor soro para fluidoterapia subcutânea.
A Maga lançou as seguintes questões lá na lista, pois está tentando fazer um padrão para os casos abaixo:

Em casos de anêmicos?
Em casos de desidratação por outras doenças tipo pancreatite, problemas hepáticos, rinotraqueíte?
O soro injetável a 9% é diferente do oral a 9%?
O ringer com lactato e o sem lactato podem ser usados em todos os casos
?”

A Claudia Porto, outra enciclopédia ambulante felina respondeu sobre sua experiência, sempre auxiliada por veterinários renomados do Rio de Janeiro:

Em caso de renais, é mais usado o com lactato, mas na falta dele serve o fisiológico mesmo.
No entanto o ringer com lactato não serve para qualquer coisa não. Em caso de lipidose, por exemplo, o recomendável é sem lactato.
O soro fisiológico a 0,9% eu só conheço em duas “formas”, o injetável e o para limpeza. O de limpeza só serve para isso mesmo. O injetável é para uso IV e SC.
Em caso de anemia nunca usei soro, o que sei é que fluidoterapia pode agravar… Tanto que quando a Debbie precisou fazer fluidoterapia intensiva por causa do problema renal ( 300ml ao dia, subcutâneo ), foi feita uma transfusão antes, justamente para ela poder aguentar sem ficar anêmica
.”

A quantidade diária de subcutâneo prescrita pelos veterinários, segundo ela lembra:

Depende do caso…
A freqüência também varia.
A Mel, por exemplo, tomava 100ml a cada 48h. A creatinina dela era só ligeiramente aumentada, mas ela tomava por causa da PKD, que já tinha dado o ar da graça.
A Debbie teve insuficiência renal aguda, e tomou soro todo dia, na outra mensagem eu disse 300ml mas eram 200ml, se não me engano.
Conheço um gato que toma 300ml ao dia.
Aline faz no Godard uma vez por semana só, mas não sei a quantidade.
A Glória faz na Aranha, mas é só dia sim dia não…
Enfim, cada caso é um caso, difícil dizer.

E Aline G relata sobre a sua experiência:

Godard é 100 mil uma vez por semana só por prevenção.  Quando ele teve uma cistite braba há 5 anos atrás, foi 100ml por dia durante 10 dias.

A Tati, do Gatil Doce Encanto acrescentou:

Concordo com tudo o que vc falou no outro e-mail pelas experiências que tive…
Só acrescentando… em casos de desidratação sem ter uma crise renal por trás pode-se usar apenas o soro fisiológico 0,9%.
Bem, qto a quantidade, varia mesmo de caso para caso e de gato para gato… o Marcelinho chegou a fazer 400ml/500ml por dia, sendo dividido em 2x. E isso TODOS os dias…
A Gaya está com um protocolo de 3 vezes na semana 150/200ml por vez
.”

Esse é um assunto que não termina por aqui e as pessoas poderão perguntar e responder através dos comentários.
Espero que tenha sido útil, mas que não precise ser usado tão logo pelos nossos amados felinos.

LEMBRE-SE – É primordial ter um veterinário de confiança. Nada substitui a tranquilidade de termos um bom profissional ao nosso lado e ao lado de nossos amados filhos felinos.

Para maiores informações acesse o link para o site da UFRGS (Universidade Federal do RS) ou baixe o arquivo Fluidoterapia em Pequenos Animais

About these ads

12 Respostas to “Soro Subcutâneo”

  1. João Andrade da Cunha 12/08/2011 at 11:52 pm #

    Olá, sou Médico Veterinário,

    Achei esse blog por acaso. quero ressaltar apenas os riscos de se aplicar a fluidoterapia de forma errada, JAMAIS TENTE FAZER A FLUIDOTERAPIA SEM UM MÉDICO VETERINÁRIO.

    A escolha errada do fluido pode causar sérios problemas, cada situação requer um fluido diferente, por exemplo, aplicar ringer lactato para pacientes com vômito excessivo pode provocar uma alcalose metabólica.
    A avaliação clínica do animal também é indispensável na escolha do fluido, pacientes cardiopatas ou hepatopatas, por exemplo, necessitam de cuidados especiais na escolha do fluído.
    A quantidade do fluído que foi mencionada aqui não serve para nenhum parâmetro de comparação, o Veterinário faz um cálculo para cada paciente, que muda de acordo com o peso, o grau de desidratação, as perdas contínuas, o volume de manutenção, a idade do animal, a raça, enfim muda completamente a cada caso, o mesmo animal pode ter quantidades completamente diferentes a depender da situação.
    Dar uma quantidade excessiva de fluído pode trazer sérios problemas, pode provocar graves edemas, já uma quantidade abaixo pode também trazer sérios problemas caso o animal esteja bastante desidratado, o fluído deve ser calculado na quantidade exata.
    Outra coisa que não foi mencionada é a velocidade de administração que também é calculada pelo Veterinário e que também é muito importante, embora a via subcutânia permita uma velocidade alta na administração, permitindo altas doses em pouco tempo, mas ainda assim deve-se respeitar o limite do animal que é calculado pelo Médico Veterinário.
    A via subcutânea é uma via com absorção lenta, o Veterinário que deve avaliar se essa via pode ser utilizada para aquele caso ou se deve ser escolhida outra via de administração, como a via Intravenosa, a via intra-óssea, a via Intra-peritoneal ou até mesmo a via oral.

    Portanto, fluidoterapia é um assunto que deve-se levar a MUITO A SÉRIO, não tente fazer isso sozinho, faça sempre por orientação Médica Veterinária.

    • mbavaresco 13/08/2011 at 2:10 pm #

      Oi Dr João!
      Sempre deve-se em todos os casos, não só da fluidoterapia, procurar um médico veterinário.
      Obrigada pelo comentário pertinente.
      Sua visita será sempre muito bem vinda!!!
      Marilia

    • Carla 08/07/2013 at 9:27 pm #

      Dr. João.

      Seus esclarecimentos foram muito importantes para mim. Comecei, na semana passada, a viver essa situação. Mas ainda tenho uma dúvida: uma veterinária diz que tem que usar o soro ringer lactato ou não, e o outro veterinário diz que pode usar o fisiológico. Não sei o que fazer? Pode me ajudar.
      Os indicadores de creatinina e ureia estão acima do normal e com a aplicação na semana passada (todos os dias) eles desceram. Ela está em tratamento quimioterápico.
      Agradeço

      Carla

  2. HAYDEE GUARENTO 29/02/2012 at 1:22 pm #

    Oi adorei seu blog, perdi uma gatinha de 3 anos o ano passado por causa de problema renal, e sábado passado levei meu gatinho Thor de 3 anos também, e descobri que ele está com uma discreta alteração na uréia e creatinina, começamos o soro no sábado mesmo, a Janaina (veterinária) solicitou mais duas sessões, como eu já fazia na mel (a gatinha que morreu ), ela falou que eu mesma poderia fazer em casa.
    Fiz uma sessão se 100ml na segunda e vou fazer outra hoje, no sábado ele vai fazer outro exame de sangue para ver se melhorou.
    Estou super triste, poís esse problema é super desgastante tanto para o animal quanto para nós que ficamos imensamentes tristes com o sofrimento dos nossos queridos.

    • mbavaresco 01/03/2012 at 8:29 pm #

      Olá!
      Sinto muito pelo primeiro que se foi e pelo segundo que está apresentando discreto problema.
      Perdi minha Alemoa em setembro passado para uma crise renal aguda e sofremos muito com isso.
      Espero que com as medidas que vocês estão tomando, apesar de desgastantes, o Thor viva muitos e muitos anos.
      Obrigada pela visita e desculpa a demora para responder.
      Marilia

  3. megmiau 02/03/2012 at 1:49 am #

    Aqui fiz muito na fofa Chilloca, mas sempre morri de medo de fazer. Chegou num ponto que o vet mesmo me propôs: ensinava, porque o tempo que eu levava entre levar, atender e voltar da clínica eram 3 horas por dia. Um stress absurdo pra todos, inclusive pra Chilly. Jamais eu tentaria fazer sozinha também e confesso que morri de medo nas primeiras vezes, até pegar prática. E mesmo assim, sempre fizemos retorno 1 vez por semana pra refazer os exames e depois, na fase final dela, de 3 em 3 dias para checar também as dosagens de tudo que ela tomava.

  4. Cintia Martins 05/03/2012 at 5:52 am #

    A Diana está com um tumor na bochecha e fez quimio. Paralelamente aos medicamentos dados para controlar náusea/vômito e outros efeitos colaterais da quimio, a vet Fernanda Amorim, da UFRGS, indicou dar 50 a 100 ml por dia subcutâneo de ringer com lactato. Ao fazer o exame de sangue pós quimio (7-10 dias depois) a vet Rochana, da Chaterrie indicou dar 100 ml por dia de ringer SEM lactato, que ela entende ser mais indicado para casos de câncer. Eu mesma tive que aprender a dar, pois a vet Miriam Mundis, que era quem faria o soro, teve um acidente e não pode dar. Isso foi por 7 dias. A Diana ficava muito bem depois de receber o soro, mas de fato, não é algo que aconselho a se fazer sozinha.

  5. lerenilda 04/04/2012 at 5:43 pm #

    Minha gatinha, Flora, tem 12 anos, assim como seu irmão Tom. Ela em 2010 de repente parou de comer, e quando percebi já estava magra. Levei-a ao veterinário e a veterinária que a atende, pensou a princípio que fosse câncer, pois um outro irmão havia morrido com essa doença. Fez exames de sangue, ultrassonografia (acharam uma “massinha” no estômago), fez a endoscopia, e a biópsia nada revelou, enfim, ficou sem diagnóstico e, mudando para diversos tipos de ração, papinha, etc. Flora voltou a se alimentar em um belo dia. Agora, em meados de março/12, o quadro voltou. Fez exames de sangue, ultrassonografia (já não havia a “massinha” vista em 2010). Pelo magreza, pensou-se em hipertireoidismo, não, não era. Nada nos rins, todas as funções estão normais, sequer apresenta anemia. Ficou internada por 7 dias no soro e a comida que eu levava (fígado com um tiquinho de sal e passado no liquidificador). Trouxe pra casa, e novamente sem diagnóstico. A veterinária prescreveu algumas medicações para evitar vômito; pro estômago e outros. E a prescrição de 200ml de soro à noite. Comida “forçada” pela seringa, de 2 em 2h. Está reidratada, mas, de acordo com o veterinário (chefe da clínica), ela está com um “gasto calórico violento”, e inexplicado. Alguém já viu um caso assim? Por favor o que fizeram, se viram?
    Obrigada.
    Lere.

  6. Maria Jose . 21/04/2012 at 1:54 am #

    Ola Lerenilda , eu tenho uma gata de 16 anos , que em 2010 apresentou sintoma parecido , fez uso de antibiotico injetavel . O exame de sangue deu uma alteração renal . Há 2 anos ela só usa ração Renal da Royal e soro hidrante oral . Depois de alguns sustos , hj eu sei q ela nao pode beber soro com agua que nao seja mineral , e jamais comer outra ração . Ja faz 2 anos que minha moça não me deu mais susto.
    Espero que ajude um pouco..

  7. fabiana 31/05/2012 at 11:06 pm #

    Olá descobri que meu cãozinho bob está com probleminhas devido a uréia estar 195,00 e a creatinina 5,27 não tenho grana pra ajuda-lo mas não desistirei tão facil assim qual seria os primeiros procedimentos já que ele não tem muita reações somente percebo que ele tem um incomodo o vet falou da ração e o tal fluido será que pode ser soro caseiro eu fazer em casa e dar pra ele ou tem que ser o subcutaneo mesmo? caso for somente sub um enfermeiro saberia fazer isso pra me ensinar? e qual seria o soro?desde já lhe agradeço a atenção bjs fabi

  8. Rodrigo 04/09/2012 at 12:36 am #

    Fabiana, o idel é vc levar ao veterinário, estes números estão muito altos, vai causar úlceras no estômago e duodeno dele e ele vai começar a vomitar dificultando o tratamento. A dose recomendada de soro ringer lactato é 66 ml para cada kg por dia, podendo ser dividido ao longo do dia e administrado subcutêneo, é super simples, mas o ideal é vc ver alguém fazendo.
    Só dê comida para cães com insuficiência renal, infelizmente são caras, se não puder pagar, procure dar arroz integral+salmão ou filé de pescada branca+chuchu. São alimentos com baixo índice proteico.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Nossos Vovozinhos | - 05/09/2010

    […] para formas mais graves do trato urinário, talvez seja necessário fazer a fluidoterapia, já comentada aqui. Problemas renais podem levar à morte e precisam ser muito bem […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 124 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: